Reviravolta coloca Francisca Jorge nos quartos de final do Cantanhede Ladies Open

O percurso de Francisca Jorge como primeira cabeça de série do Cantanhede Ladies Open vai conhecer uma nova etapa: esta quinta-feira, a vimaranense recuperou da desvantagem de um set (e não só) para inscrever o nome nos quartos de final do quadro principal de singulares.

Frente a frente com a amiga e parceira de treinos Lúcia Quitério pela primeira vez, a campeã nacional absoluta teve de inverter por várias vezes desvantagens no marcador para seguir em frente: não só perdeu o primeiro set como, no terceiro, e já com a contenda igualada, viu a tenista caldense entrar melhor para ganhar rapidamente uma vantagem de 4-1.

Mas diz o ditado que até ao lavar dos cestos é vindima e a número 2 nacional, que em pares já conta com um título em torneios ITF (precisamente neste palco, ao lado de Marta Oliveira, há dois anos), não desistiu, indo à luta para vencer cinco jogos de forma consecutiva e fechar o encontro. Os parciais finais? 2-6, 6-3 e 6-4.

Apurada para os quartos de final de singulares pela terceira vez em 2018, Francisca Jorge vai agora tentar o que falhou em Hammamet (no mês de março) e em Santarém (setembro): chegar às meias-finais.

Se o conseguir, igualará a prestação no ITF de Ponta Delgada, em 2016, quando foi travada pela compatriota Inês Murta nessa mesma ronda. Desta vez, a adversária será a húngara Dorka Drahota Szabo, quinta cabeça de série e responsávei pelas eliminações da portuguesa Carolina Likhatcheva e Sebastianna Scilipoti nas primeiras etapas.


Total
22
Shares
Total
22
Share