Maia Open. Eslovacos rompem domínio italiano e discutem lugar na grande final

Beatriz Ruivo/Federação Portuguesa de Ténis

MAIA — Quando o Maia Open começou, Itália era o país mais representado com um total de 11 jogadores no quadro principal de singulares. Mas à entrada para as meias-finais a Eslováquia tomou a liderança da “corrida”, tudo graças ao dia perfeito dos dois representantes que assim continua a ter em prova.

Depois de uma primeira metade do dia marcada pela vitória de João Domingues, que vai defrontar o francês Constant Lestienne no apuramento para o jogo do título, Andrej Martin e Jozef Kovalik brilharam para garantirem a presença de um jogador eslovaco no último dia do torneio.

Primeiro candidato ao título fruto do 110.º lugar que ocupa no ranking ATP, Martin não deu grandes hipóteses ao italiano Riccardo Bonadio (422.º) e venceu por 6-4 e 6-4.

Depois, a fechar a jornada e num encontro entre dois dos jogadores mais experientes do circuito secundário, o também eslovaco Kovalik conseguiu sobreviver ao espírito de luta quase incomparável de Paolo Lorenzi (que já tem 37 anos) para superar o detentor de impressionantes 21 títulos Challenger e atual número 120 ATP também em duas partidas, mas com 7-5 e 7-5.

Meias-finais do Maia Open:

[1] Andrej Martin vs. [10] Jozef Kovalik
Constant Lestienne vs. [14] João Domingues

O primeiro encontro de sábado será aquele que coloca frente a frente português e francês. Depois, será realizada uma clínica durante cerca de 30 minutos e só a seguir haverá jogo entre os dois compatriotas, encontro ao qual ainda se segue a final de pares.


Total
8
Shares
Total
8
Share