Inês Murta é a única portuguesa na segunda ronda em Lousada

Beatriz Ruivo/FPT

A jornada desta quarta-feira no Lousada Indoor Open I ficou marcada pelas estreias das atletas portuguesas no quadro principal. Com quatro tenistas lusas em court, apenas Inês Murta conseguiu cumprir o objetivo de vencer e seguir para a segunda ronda do ITF de 15 mil dólares nortenho.

Antes da vitória de Murta, contudo, as outras três tenistas nacionais foram afastadas ao longo do dia. A primeira foi Francisca Jorge, a número um nacional. A tenista de 20 anos arrancou bem frente à jovem russa Alina Shcherbinina (953.ª WTA), mas não conseguiu manter o ritmo e permitiu a reviravolta da adversária, que triunfou com os parciais de 4-6, 7-5 e 6-3.

Depois de uma maratona, seguiu-se outra que terminou da mesma forma: com uma tenista portuguesa afastada ao fim de três longos sets. Desta feita, a wild card Maria Inês Fonte não conseguiu surpreender a terceira melhor cotada, a britânica Katy Dunne (322.ª). A atleta lusa chegou a liderar o marcador, depois de conquistar o primeiro parcial, mas perdeu o gás e não conseguiu discutir os dois sets seguintes. Após duas horas e 14 minutos, Dunne venceu por 5-7, 6-0 e 6-2.

Após o desaire de Maria Inês Fonte, foi a vez de Ana Filipa Santos entrar em court. A wild card portuguesa de 24 anos conseguiu discutir o encontro com a helvética Arlinda Rushiti (591.ª), mas acabou derrotada em apenas duas partidas, com os parciais de 7-5 e 6-3, em pouco menos de duas horas de jogo.

No último encontro do dia para as cores nacionais, Inês Murta fez o contrário de Francisca Jorge e Maria Inês Fonte: perdeu o primeiro set, mas operou a reviravolta. Frente à jovem alemã Mariana Nastasja Schunk (956.ª), a portuguesa cometeu 13 duplas faltas, mas saiu por cima na batalha de breaks – conseguiu sete, contra seis da adversária – e venceu com os parciais de 4-6, 6-4 e 6-3. Na segunda ronda, Murta vai defrontar a veterana italiana Claudia Giovine (490.ª), de 30 anos.


Total
0
Shares
Total
0
Share