Gastão Elias elogia Nuno Borges: “É um pouco ‘maluco’ e isso é muito bom para o ténis”

Sara Falcão/FPT

OEIRAS — Uma semana depois de ter chegado à final do primeiro Oeiras Open, Gastão Elias despediu-se este sábado do segundo e último ATP Challenger 50 no Complexo Desportivo do Jamor, ao ser derrotado por Nuno Borges nas meias-finais, mas apesar da derrota teceu muitos elogios ao compatriota na derradeira conferência de imprensa no Jamor.

“O Nuno pode chegar longe, obviamente. Tem muitas armas, serve muito bem, os inícios de jogada dele são muito bons e responde muito bem, por isso deixa-te sempre muito pressionado. É um jogador destemido e completo que é um pouco ‘maluco’ dentro de campo e isso faz com que seja uma pessoa muito perigosa e imprevisível. Isso é muito bom para o ténis, portanto acho que tem todas as qualidades para chegar longe”, analisou na conferência de imprensa que se seguiu à derrota por 4-6, 6-2 e 6-3 para o maiato de 24 anos.

Ainda sobre Nuno Borges, Gastão Elias acrescentou que “tem todas as qualidades para chegar longe e quando digo longe considero-o um jogador com qualidades para alcançar o top 100 facilmente. Não é que seja fácil, mas com tudo o que tem acredito que o consiga fazer. É um miúdo cinco estrelas, está sempre a rir, é simpático e tem um grande futuro pela frente.”

Sobre o encontro, Gastão Elias lamentou as oportunidades que não aproveitou, mas deixou elogios à prestação do compatriota: “Ele entrou melhor do que eu e jogou bem do início ao fim. No primeiro set vacilou um bocado num jogo de serviço e depois no segundo eu tive pontos de break para fazer o 2-0 e se conseguisse concretizá-los talvez a história tivesse sido outra. No terceiro set aconteceu exatamente a mesma coisa, tive pontos de break para fazer o 2-0, mas quem não aproveita as oportunidades acaba por receber o troco e foi isso que aconteceu. Ele esteve bastante bem, foi muito sólido, muito agressivo e teve a iniciativa dos pontos e isso fez a diferença.”

Apesar da derrota, Gastão Elias fez um balanço positivo das duas semanas (final e meias-finais): “Foram muito, muito positivas. Se me dissessem que ia sair daqui com 45 pontos teria aceitado logo, portanto nesse aspeto saio muito feliz. Fisicamente estou bem, foram muitos jogos e alguns deles duros, mas recuperei rápido, animado e motivado e se tivesse de jogar na próxima semana estaria apto para isso sem problemas nenhuns, portanto estou contente. Dão-me confiança para continuar a tentar subir sem travões.”

Última atualização às 20h14.

Total
16
Shares
Total
16
Share