Pablo Carreño derrota japonês que nasceu em Nova Iorque, vive em Valência e já triunfou no Porto

Taro Daniel é um verdadeiro cidadão do Mundo. Filho de pai norte-americano e mãe japonesa, o tenista japonês que nasceu em Nova Iorque há 23 anos vem procurando o seu espaço no circuito ATP, tendo chegado inclusive à segunda ronda da edição deste ano do Masters 1000 de Monte Carlo via fase de qualificação.

Esta quinta-feira, no encontro que abriu a contenda desta quinta-feira do Millennium Estoril Open, Taro Daniel voltou a sair derrotado pela sua “besta negra”. Pablo Carreño Busta (50.º) levou a melhor ante o número 90 da lista ATP, por 6-4 7-5, naquele que foi o sétimo embate de carreira entre ambos (primeiro em torneios do escalão máximo) e simultaneamente o sétimo triunfo de Carreño.

O duelo foi bastante físico e conheceu longas trocas de bola de fundo do court. O japonês, que treina na TenisVal Academy (Valência) e venceu o Porto Open de 2013, dispôs de dois set points quando serviu a 5-4 na segunda partida, mas não teve o discernimento suficiente para levar o encontro a um terceiro e decisivo set.

Averbado o segundo triunfo em parciais diretos nesta edição do torneio português, Pablo Carreño vai defrontar os quartos de final (é a quarta vez em 2016 que chega a esta fase de uma prova ATP) o vencedor do embate 100% francês entre Gilles Simon, cabeça de série número um, e Paul-Henri Mathieu, carrasco de Gastão Elias.

Recorde-se que o tenista espanhol de 24 anos, semifinalista de 2015, está a competir em solo português pelo quarto ano consecutivo. Nas edições de 2013 e 2014 do extinto do Portugal Open, Pablo Carreño chegou às meias-finais e segunda ronda, respetivamente.


Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
0
Share