Reviravolta de Federer coloca Suíça em vantagem na final da Hopman Cup

Roger Federer
Há um ano, tinha sido o germânico a vencer num encontro eletrizante

A primeira vitória do dia em Perth é de Roger Federer. Pelo segundo ano consecutivo, o número 2 mundial entrou a perder frente a Alexander Zverev, mas desta vez conseguiu recuperar e vencer, por 6-7(4), 6-0 e 6-2, para dar o primeiro ponto à Suíça frente à Alemanha na final da Hopman Cup.

Num contraste de gerações que tem habituado os espetadores a grandes batalhas, o helvético e o germânico voltaram a protagonizar um duelo recheado de bons pontos, entretenimento e, até, alguma frustração. Foi, por isso, um excelente início de final para o público de Perth, que teve muitas razões para aplaudir do início ao fim.

Inspirado pela vitória de há um ano, em três tiebreaks, Zverev queria apagar rapidamente as memórias da derrota na jornada anterior para Thanasi Kokkinakis, que por pouco não colocou a Alemanha fora da competição, e começou da melhor forma. O germânico mostrou mais uma vez não se intimidar perante o suíço e aproveitou as oportunidades desperdiçadas por Federer (foram três os set points no primeiro parcial) para sair na frente ao vencer mais um tiebreak.

A confiança parecia um fator determinante para o que restava do encontro. Ao adiantar-se, “Sascha” passava a ter do seu lado um trunfo importante e a chave do sucesso, mas permitiu uma entrada de rompante ao adversário e depressa perdeu o que tinha conquistado. A um primeiro break seguiu-se um segundo, e outro, e outro, e quando deu por si estava a perder o 12.º jogo nos últimos 14, ou seja, a desperdiçar a vantagem de um set e perder por 6-7(4), 6-0 e 6-2 para Roger Federer.

Mas há que dar crédito (e muito crédito) ao suíço: aos 36 anos, Federer está a começar a temporada a um nível muito alto e voltou a brilhar perante novo público recorde na Perth Arena. Foram vários os momentos de inspiração do ex-número 1 mundial, que com o início da recuperação começou, também, a soltar mais o jogo e a abrir o leque de pancadas a um verdadeiro ambiente de espetáculo.

Atora, 17 anos depois, pode voltar a conquistar a Hopman Cup. O que na altura aconteceu ao lado de Martina Hingis pode repetir-se este sábado e já pelas mãos de Belinda Bencic, caso a suíça derrote uma Angelique Kerber que se tem exibido de forma muito convincente ao longo de toda a semana. Senão, tudo ficará adiado para o encontro de pares mistos.


Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
2
Share