ITF aplica suspensão de nove meses a tenista brasileiro que acusou positivo em Portugal

Igor Marcondes
Fotografia: DGW Comunicação

Chama-se Igor Marcondes, tem 21 anos, é o número 835 do ranking ATP e o mais recente jogador a ser suspenso pela Federação Internacional de Ténis (ITF). O caso do tenista brasileiro não é novo (já tinha sido apresentado a 2 de junho), mas ganha novos contornos esta quarta-feira, dia em que a suspensão definitiva foi anunciada.

Sem competir desde o final do mês de maio, altura em que foi suspenso de forma provisória pela ITF, Marcondes tinha acusado positivo a hidroclorotiazide, a mesma substância que teve na base dos castigos de três e cinco meses aplicados, respetivamente, a Marcelo Demoliner e Thomaz Bellucci, também do Brasil.

Essas suspensões, aliás, estão na base da decisão da ITF. No comunicado emitido esta quarta-feira, a Federação Internacional de Ténis diz que tendo em conta os castigos aplicados ao seu compatriota, que foram amplamente partilhados pela imprensa local e internacional e divulgados nas plataformas oficiais da entidade, Marcondes tinha a obrigação de “tomar precauções para garantir que não sofreria do mesmo mal” mas que, no entanto, “acabou por tomar o suplemento correndo o seu próprio risco.”

Os nove meses de sanção têm efeito imediato a partir do momento em que Igor Marcondes o jogador se submeteu a análises, isto porque desde desde cedo o tenista reconheceu a sua culpa nos acontecimentos. Ou seja, o jovem brasileiro só estará suspenso até às 23h59 do dia 6 de dezembro.

No entanto, todos os pontos e prémios monetários ganhos desde que competiu em Loulé, em março, perderão efeito.


Total
6
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
6
Share