12 portugueses vencem no primeiro dia do XXVI Internacional Júnior de Leiria

O XXVI Internacional Júnior de Leiria arrancou este sábado com os encontros da fase de qualificação. Vários portugueses entraram em competição logo no primeiro dia de prova, sendo que 12 deles conseguiram a melhor estreia possível e garantiram o acesso à segunda ronda do qualifying.

Os primeiros tenistas lusos a vencer foram Duarte Correia, André Amaro e André Stewart. Nos embates que deram início à jornada, Correia superou o compatriota Duarte Mestre no Court 1, com os parciais de 6-1 e 7-6[3]. No Court 2, André Amaro saiu por cima em novo duelo de portugueses, ao bater Freddie Healey por 6-4 e 6-2. Quanto a André Stewart, foi o vencedor no embate com Duarte Trocado, no Court 3, com os parciais de 6-3 e 6-3. À mesma hora também jogaram Francisco Soto Severino e Bernardo Henriques, que tiveram menos sorte e saíram derrotados. Severino caiu no Court Central perante o chinês Jinpeng Tang por 6-0 e 6-0, ao passo que Henriques jogou no Court 5 frente ao filipino Alejandro Jacinto Barrientos e cedeu por 7-5 e 7-6[3].

O Court Central do Racket Sports Club Leiria acolheu ainda mais quatro portugueses ao longo do dia. Guilherme Cruz e Miguel Simão — segundo cabeça de série — mediram forças entre si e a vitória sorriu ao primeiro, que triunfou com os esclarecedores parciais de 6-0 e 6-2. João Teixeira somou também uma vitória clara sobre o britânico Kit Henderson por 6-0 e 6-1 e o último embate do dia no principal court do recinto viu Dino Molokova Ferreira ceder por 6-0 e 6-4 para o brasileiro Victor Milare Alves.

Passando agora pelo Court 1 e pelo que lá aconteceu depois do triunfo de Duarte Correia, houve direito a duas “bicicletas”. Guilherme Sousa não conseguiu discutir o encontro com o italiano Pier Gazzola e acabou por sofrer os parciais de 6-0 e 6-0, os mesmos pelos quais Vicente Preto travou Bruno Manuel Matos Moreira logo a seguir. A fechar a ação, Catarina Moreira desafiou a dinamarquesa Hannah Hafez na primeira ronda do qualifying feminino, mas cedeu por 6-3 e 6-3.

Após o triunfo de André Amaro, o Court 2 acolheu mais duas vitórias portuguesas e ficou a uma de ter um pleno de tenistas da casa na jornada. Guilherme Alves bateu Duarte Brito por 6-0 e 6-2 e Martim Sousa (na foto) venceu, de seguida, Gonçalo Quintela por 7-6[5] e 6-3. No último embate do dia, a contar para a fase de qualificação feminina, Raquel Álvaro cedeu para a brasileira Beathriz Maciel por 6-2 e 6-2.

A jornada passou ainda pelos courts 3 e 5. No primeiro, onde André Stewart assinou uma das primeiras vitórias do dia, voltou a faltar uma vitória para haver pleno luso. David Gomes derrotou o britânico Mason Dace por 6-4 e 6-3 e Daniel Marincas também garantiu um lugar na segunda ronda, ao vencer o compatriota José Freitas por 7-6[4] e 6-3. Menos sorte teve Beatriz Casaca, que perdeu por 6-1 e 6-0 frente à espanhola Bianca Berges. No Court 5, depois do desaire de Bernardo Henriques, João Portugal conseguiu a primeira vitória da casa ao derrotar Pedro Estrela por 6-0, 4-6 e 10-5. Tomás Cortez não foi capaz de dar seguimento e cedeu para o espanhol Carles Córdoba por 6-4 e 6-1, mas Amália Suciu fechou o dia em grande naquele court e assinou a única vitória portuguesa na competição feminina frente à sueca Alexandra Paula Persson por 6-3 e 6-3.


Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
0
Share