Morais, Falcão, Stoliar e Marujo lutam pelo quadro principal em Setúbal

Beatriz Ruivo/Del Monte Lisboa Belém Open

Os portugueses Diogo Morais, Gonçalo Falcão, Illia Stoliar e Martim Marujo estão na luta por um lugar no quadro principal do Grupo Re/Max Lounge Setúbal Open 2021. Esta segunda-feira, os quatro tenistas lusos venceram os compromissos na segunda ronda da fase de qualificação e estão a uma vitória de se juntarem ao quadro principal.

Diogo Morais, de 17 anos, rubricou uma bela vitória sobre o austríaco Keanu Elias Immler, que também não tem ranking ATP mas é mais experiente. O tenista luso venceu por 6-1 e 6-3, em 76 minutos, e vai discutir o acesso ao quadro com o alemão Tim Heger, 1523.º no ranking mundial e sexto melhor cotado no qualifying.

Antes de Diogo Morais, já Gonçalo Falcão e Illia Stoliar também tinham garantido um lugar na terceira ronda. O primeiro, 1383.º no ranking ATP e quarto cabeça de série, não teve quaisquer dificuldades para bater o dinamarquês Andre Meinertz. Falcão, de 33 anos, impôs-se ao nórdico, de 21, com os parciais de 6-0 e 6-0 em apenas 56 minutos. À mesma hora, mas no Court 2, Illia Stoliar derrotava de forma autoritária o britânico Cameron Price por 6-1 e 6-1. Esta terça-feira, Falcão e Stoliar vão medir forças na terceira e derradeira ronda do qualifying, pelo que garantidamente um português vai falhar o apuramento para o quadro principal.

O último vencedor português do dia foi o jovem Martim Marujo, de 18 anos, que conseguiu uma grande vitória sobre um adversário melhor cotado. O português não olhou ao favoritismo do suíço Gabriele Moghini, 2107.º no ranking ATP e décimo pré-designado, e bateu o tenista de 25 anos por 5-7, 6-2 e 10-5 em uma hora e 30 minutos. O próximo adversário de Marujo é o espanhol Gabriel Elicha Navas.

Esta segunda-feira acabou por ser menos feliz para outros quatro tenistas “da casa”. Eduardo Morais nada pôde fazer para travar o francês Arthur Cazaux, número 342 mundial, e cedeu por 6-0 e 6-2 em 62 minutos de embate. No Court 2, Martim Simões deu uma boa réplica ao brasileiro Paulo André dos Santos, mas foi derrotado por 6-2, 4-6 e 10-8 em uma hora e 51 minutos. Com tenistas franceses pela frente, à semelhança de Eduardo Morais Tiago Sousa e Bernardo Teixeira também não conseguiram seguir em frente. O primeiro foi derrotado por Amaury Reynel, 1663.º na hierarquia, por 6-1 e 6-1. O segundo caiu com os parciais de 6-0 e 6-2 perante Vivien Versier.


Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
0
Share