Portugal nas meias-finais masculinas e femininas do Europeu de Padel “alternativo”

As seleções nacionais masculina e feminina qualificaram-se para as meias-finais do FEPA European Padel Absolute Teams Championships, o Campeonato da Europa de Padel que é organizado pela Federation of European Padel (FEPA, antiga EPA) e que não só não é reconhecido pela Federação Internacional de Padel (FIP) — que entre junho e julho organizou o europeu homologado de que a Federação Portuguesa de Padel decidiu abdicar — como não conta com três das quatro potências europeias (Espanha, França e Itália).

Em Bilbau, Espanha, a equipa masculina — que é composta por Afonso Fazendeiro, Diogo Rocha, Miguel Deus, Miguel Oliveira, Nuno Deus, Pedro Araújo, Ricardo Martins e Vasco Pascoal — começou por superar a Alemanha, por 3-0, e depois bateu a Estónia, também por 3-0, para terminar o Grupo B na primeira posição. Nos quartos de final, que se realizaram esta quinta-feira, a equipa lusa venceu a República Checa por 3-0, com vitórias de Oliveira/N. Deus (6-1 e 6-1 contra Dalibor Ptak/Jaroslav Vondrasek), Rocha/Pascoal (6-0 e 6-1 a Jakub Pesek/Jiri Valenta) e Araújo/Martins (6-0 e 6-1 contra Otakar Vénos/Michal Konecny).

A luta por um lugar na final será decidida com a Polónia, enquanto na metade superior do quadro a meia-final será discutida entre a Finândia e a Federação Basca de Padel, uma vez que a federação espanhola optou por não ir a jogo (tal como as congéneres de França e Itália, que em conjunto com Portugal compõem as quatro maiores potências do desporto no continente europeu) por não concordar com a fundação da FEPA.

No torneio feminino, a seleção portuguesa é formada por Catarina Vilela, Filipa Mendonça, Kátia Rodrigues, Leninha Medeiros, Margarida Fernandes, Patrícia Ribeiro e ainda sem as duas melhores padelistas da atualidade, Ana Catarina Nogueira e Sofia Araújo, que estão a disputar o Open de Menorca e de acordo com o jornal Público terão visto o seu pedido de dispensa da seleção recusado pela FPP, tendo por isso de se juntar ao selecionado assim que concluírem a prestação (estão nos quartos de final).

Também no Grupo B, Portugal venceu a Finlândia por 3-0 e a Hungria por 3-0 para terminar na primeira posição e seguir diretamente para as meias-finais graças a um bye, tendo encontro marcado com a Dinamarca (que venceu a Alemanha por 3-0) na jornada de quinta-feira. O outro lugar na decisão será decidido entre a seleção basca e a Suíça.


Total
12
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
12
Share