Sem Nadal ou Alcaraz, Espanha brilha e regressa à final da ATP Cup

Nem Rafael Nadal nem Carlos Alcaraz optaram por defender as cores da Espanha na ATP Cup, mas as duas ausências de peso têm sido colmatadas na perfeição por Pablo Carreño Busta e Roberto Bautista Agut, os dois homens que esta sexta-feira garantiram a segunda presença do país na final da competição em três edições.

A jornada começou com a notícia de que a Polónia (adversária de Portugal no play-off do Grupo Mundial I da Taça Davis em março) não poderia contar com a ajuda de Kamil Majchrzak, número dois do país que em plena competição testou positivo à covid-19. Recebida a devida autorização, a seleção foi na mesma a jogo, mas com o especialista de pares Jan Zielinski chamado a singulares.

O resultado foi uma vitória segura de Pablo Carreño Busta (20.º do ranking), que em menos de uma hora “despachou” o adversário com os parciais de 6-2 e 6-1 para dar a vantagem à Espanha.

Depois, coube ao número um da seleção, Roberto Bautista Agut (19.º), selar a vitória, mas foi preciso muito trabalho: o espanhol precisou de 2h47 e seis match points para derrotar o top 10 Hubert Hurkacz (9.º), por 7-6(6), 2-6 e 7-6(5).

Vice-campeã em 2020, quando perdeu a edição inaugural da competição para a Sérvia, a Espanha está a um passo de conquistar pela primeira vez a ATP Cup e suceder à Rússia. Do outro lado poderão estar os campeões em título, caso Daniil Medvedev & companhia derrotem o Canadá (de Félix Auger-Aliassime e Denis Shapovalov) na meia-final marcada para sábado, às 13h de Melbourne e 2h da madrugada em Portugal Continental.


Total
92
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
92
Share