Geração de ouro: Shapovalov e Auger-Aliassime levam Canadá à vitória na ATP Cup

Comandado por Denis Shapovalov e Félix Auger-Aliassime, o Canadá já tinha ficado muito perto da glória na edição inaugural das Davis Cup Finals, em novembro de 2019. Dois anos (e pouco) depois, frente à Espanha que lhe negou essa conquista, o momento de fazer a festa chegou, com os mesmos rapazes a serem responsáveis pela vitória do país na ATP Cup, a competição por países que o circuito masculino criou como resposta às alterações efetuadas ao histórico torneio da ATP.

Privada de Rafael Nadal (optou por competir no ATP 250 de Melbourne, que venceu ao mesmo tempo que já se jogava a final em Sydney) e de Carlos Alcaraz, a seleção espanhola avançou de forma convincente para a final, mas não teve armas para contrariar a juventude e o poder de fogo dos jovens canadianos.

No primeiro encontro de um dia “de luxo”, Shapovalov (número 14 do ranking ATP) levou a melhor sobre Pablo Carreño Busta (20.º) por 6-4 e 6-3 e deu o primeiro ponto ao Canadá.

Duas horas depois, coube a Auger-Aliassime (11.º) derrotar Roberto Bautista Agut (19.º), pelos parciais de 7-6(3) e 6-3, para conquistar um triunfo com duplo significado: não só deu ao Canadá o tão esperado primeiro título em competições de equipas com esta geração “de ouro”, como garantiu a conquista do seu primeiro título depois de perder oito (!) finais de singulares.

E o jovem tenista de 21 anos (que na próxima semana estará de regresso ao top 10) foi mesmo a estrela da competição, ao registar três vitórias (uma delas contra Alexander Zverev) em cinco encontros de singulares (perdeu para Taylor Fritz em 2h27 no primeiro dia e para Daniil Medvedev nas meias-finais) e três triunfos em três encontros de pares.

Historial da ATP Cup:


Total
4
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
4
Share