O passo que faltava: Kanepi surpreende Sabalenka e está pela primeira vez nos ‘quartos’ do Australian Open

O alinhamento para os quartos de final femininos do Australian Open ficou completo esta segunda-feira com mais uma surpresa das grandes. Aryna Sabalenka, número dois mundial, parecia estar a caminho da exibição mais convincente em Melbourne até ao momento e do apuramento para os ‘quartos’. No entanto, a bielorrussa não segurou a vantagem diante da veterana Kaia Kanepi (115.ª WTA), que deu a volta para vencer por 5-7, 6-2 e 7-6[7], resultado que garante à estónia a estreia nos quartos de final em Melbourne Park.

Depois de um primeiro parcial em que parecia ter deixado para trás os demónios do serviço, com apenas quatro duplas faltas, Sabalenka estava em vantagem e a realizar um bom jogo. Porém, as ambições da bielorrussa começaram a desmoronar como um castelo de cartas logo no arranque do segundo set. Kanepi conseguiu um duplo break para chegar a uma vantagem de 4-0 e nunca mais foi incomodada até ao final do parcial, pelo que não teve dificuldades em empurrar o encontro para o terceiro e decisivo set.

Um break logo no jogo de abertura, a capitalizar a primeira chance que surgiu, permitiu a Kaia Kanepi sair na frente do marcador. Seguiram-se três jogos de serviço consecutivos em branco para a estónia, imperturbável por uma Sabalenka que ainda assim não deixou de lutar. A tenista de 23 anos mostrou resiliência e eliminou quatro break points para impedir o 5-2, que seria o ponto final nas suas aspirações.

Sabalenka sobreviveu e continuou à distância de apenas um break. Depois desse jogo de serviço tão importante, a número dois mundial conseguiu finalmente incomodar Kanepi com a resposta e forçou as vantagens num longo jogo de serviço da estónia. Entre várias vantagens e igualdades, Sabalenka manteve-se viva e, ao segundo break point, conseguiu mesmo fazer o 4-4.

O momento do encontro podia ter mudado para o lado de Sabalenka perante um break numa altura tão importante, mas a bielorrussa acabou por voltar a entregar o ouro à adversária. Duas duplas faltas e um erro não-forçado de esquerda por parte da bielorrussa deram três break points a Kanepi para fazer o contra-break, com a terceira dupla falta no mesmo jogo — no total rubricou 15 — a surgir para entregar à veterana a oportunidade de servir para a vitória.

Kanepi parecia pronta para agarrar a chance e dispôs de quatro match points, mas acabou também a sofrer o break. Com direito a mais uma vida no encontro, Sabalenka fechou o jogo de serviço seguinte de forma convincente, sem perder qualquer ponto, e colocou a pressão do lado de lá da rede, com Kanepi a servir agora não para vencer, mas para não perder. A estónia abraçou o desafio de bom grado e empurrou a decisão para o match tiebreak, onde a incerteza prevaleceu até final. Kanepi liderou por 5-2, Sabalenka virou para 6-5, Kanepi voltou a virar para 8-7 e até festejou antes de tempo, quando pensava ter ganho no momento que chegou ao 9-7. Pouco depois, a festa foi a valer, depois de uma esquerda mal batida por Sabalenka, que tinha o court aberto, mas não conseguiu que a bola passasse da rede.

Aos 36 anos, Kaia Kanepi — em 2012 venceu o antigo Estoril Open — atinge um marco histórico na sua carreira. Os quartos de final do Australian Open eram os únicos que faltavam à tenista de Haapsalu em quadros de singulares nos torneios do Grand Slam, depois de ter atingido os quartos de final de Roland-Garros, Wimbledon e US Open por duas vezes ao longo da carreira. Completado esse marco, Kaia Kanepi vai agora em busca de mais história com um eventual primeiro apuramento para umas meias-finais do Grand Slam. A separar Kanepi dessa marca está Iga Swiatek (9.ª WTA), a próxima adversária da estónia.


Total
52
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
52
Share