Berrettini junta-se a Medvedev: “Alguns não serão realmente fãs de ténis, mas é o que é”

O italiano Matteo Berrettini fez história esta terça-feira, ao tornar-se no primeiro italiano a apurar-se para as meias-finais do Australian Open. O sétimo cabeça de série quase desperdiçou uma vantagem de dois sets, mas reapareceu a tempo de evitar a recuperação de Gael Monfils para fechar o embate em cinco parciais.

No final do encontro, ainda em court, o tenista transalpino teceu os primeiros comentários ao triunfo, com o feito de ser o primeiro italiano no top 4 do “Happy Slam” a ser o tema de abertura de conversa. “O sentimento é incrível. Espero que amanhã surja o segundo”, afirmou Berrettini, fazendo alusão ao compatriota Jannik Sinner, que disputa esta quarta-feira o embate dos quartos de final.

“Estou muito feliz por mim. Foi mais uma grande batalha com o Gael, um grande encontro, com muitas emoções. Pensei que tinha o encontro na mão no terceiro set e depois dei por mim a jogar o quinto. Lutei muito, deixei tudo no court e estou muito contente”, analisou o tenista de 25 anos.

Depois de dois sets inaugurais onde foi o melhor jogador em court e pareceu sempre confortável, Berrettini viu Monfils recuperar e forçar a quinta partida. O italiano foi questionado sobre o que lhe passou pela mente assim que chegou à vantagem de dois sets a zero e não escondeu que os pensamentos da meia-final surgiram mais cedo: “Claro que pensas nisso, mas estava focado em jogar. Tive alguns break points que não aproveitei. O ténis é assim, acontece. Estava a liderar e depois ele começou a jogar melhor, penso eu”.

Enquanto respondia a uma pergunta, Berrettini foi interrompido por um grito das bancadas, que ainda assim não foi percetível aos ouvidos do tenista italiano. Porém, este aproveitou para se juntar a Daniil Medvedev nas críticas ao comportamento do público. “Está cheio de gente aqui e eu gosto disso. Alguns não serão realmente fãs de ténis, penso, mas é o que é. Não podes controlar toda a gente. Acho que ter respeito é uma coisa que deves fazer sempre, mas está tudo bem. Ganhei, estou contente”, afirmou, agora debaixo de um coro de aplausos.

Em 2019, Matteo Berrettini venceu Gael Monfils em cinco sets nos quartos de final do US Open para depois ceder em três partidas para Rafael Nadal nas meias-finais. Quase três anos depois, o italiano voltou a vencer Monfils em cinco sets nos quartos de final de um torneio do Grand Slam e, nas meias-finais, vai voltar a defrontar… Nadal.

“Foi a primeira vez que joguei com o Rafa. Foi um jogo difícil para mim, ele depois acabou por vencer o torneio. Era a minha primeira meia-final, não sabia bem o que esperar. No primeiro set até tive set points. Tenho a certeza que vai ser uma grande batalha. Ele hoje também jogou cinco sets, também vai precisar de descansar”, atirou, em jeito de antevisão.


Total
14
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
14
Share