Zverev: “Tive muita pressão no Australian Open, todos me diziam que poderia ser o novo número um mundial”

Alexander Zverev viu as aspirações ao título do Australian Open serem barradas por Denis Shapovalov na quarta eliminatória e o alemão pôs parte das culpas pela prestação aquém do esperado na ampla exposição a que esteve sujeito. Prestes a fazer a estreia no ATP 250 de Montpellier, o número três mundial confessou que não soube resistir à pressão, já que muito estava em jogo.

O tenista de Hamburgo vinca que não foi fácil lidar não só com a pressão, mas também com a possibilidade de se tornar líder do ranking: “Sei que fiz uma má campanha no Australian Open, mas já passei a página. Tive muita pressão na Austrália, todos me diziam constantemente que poderia ser o novo número um mundial. Sinto-me dececionado pelo resultado, vi a final e teria gostado de lá ter estado. Nadal esteve incrível e também há que congratular Medvedev.”

A hipótese de se aproximar do topo da tabela hierárquica vai ter de esperar e Alexander Zverev coloca agora o foco em Montpellier, onde é o forte candidato ao título e tem acesso direto à segunda ronda. O seu primeiro embate será diante do vencedor do duelo entre o bielorrusso Ilya Ivashka (48.º) e o norte-americano Mackenzie McDonald (56.º).


Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
2
Share