Torneios do Grand Slam chegam a um consenso e adotam tie-break de 10 pontos no último set

As organizações dos quatro torneios do Grand Slam anunciaram, esta quarta-feira, a chegada a um consenso e vão adotar um tie-break disputado até aos 10 pontos sempre que se verifique uma igualdade a seis jogos no último set.

A medida será posta em efeito já na próxima edição de Roland-Garros, que até aqui era o único torneio “Major” a nunca ter implementado o tie-break no último set, e estará sob análise durante um ano, mas é provável que seja definitivamente implementada, uma vez que as restantes organizações já tinham optado por desfechos semelhantes nos útimos anos.

O tie-break até aos 10 pontos (semelhante ao match tie-break da variante de pares) quando o resultado do último set chega aos 6-6 em jogos já é utilizado no Australian Open desde 2019, o mesmo ano em que o torneio de Wimbledon anunciou um tie-break normal sempre que o último set atinja a igualdade a 12 jogos. Quanto ao US Open, não fazia quaisquer distinções entre os primeiros sets e os finais, decididos com um tie-break tradicional aos 6-6.

Desta forma, e pela primeira vez desde 1969, os quatro torneios do Grand Slam utilizarão o mesmo formato para decidir os encontros que atinjam a igualdade a 6-6 jogos no último set (terceiro, no caso do quadro feminino, e quinto, no masculino).

Última atualização às 09h56.


Total
32
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
32
Share