Jessica Bouzas Maneiro vence a edição inaugural do The Campus Ladies Open

QUINTA DO LAGO — A espanhola Jessica Bouzas Maneiro (268.ª classificada no ranking WTA) chegou à Quinta do Lago com um troféu de campeã na bagagem e saiu com outro: uma semana depois de ter ganho um ITF de 25.000 dólares em Sibenik (Croácia), repetiu a façanha na edição inaugural do The Campus Ladies Open, prova da mesma categoria que aconteceu pela primeira vez no complexo multidesportivo do resort algarvio.

Sexta cabeça de série, a tenista de Vilagarcía de Arousa (Galiza) liderava a final deste domingo por 7-5 e 5-4 contra Tara Wurth (210.ª WTA e terceira pré-designada) quando a croata desistiu, em lágrimas, devido a dores severas no ombro direito. A final chegou a ser interrompida durante breves instantes devido à chuva, mas foi retomada rapidamente sem ser necessário um novo período de aquecimento.

A final colocou frente a frente duas jogadoras muito sólidas do fundo do campo, que apostaram em trocas de bolas essencialmente construídas na linha de fundo e com poucas subidas à rede. Pautada pelo equilíbrio, mas sempre mais favorável à espanhola, que assinou a única quebra de serviço do primeiro parcial e foi a primeira a alcançar o break na segunda partida, a decisão teve um final encurtado devido aos problemas físicos que impediram Wurth de continuar a dar réplica depois de um jogo de serviço que perdeu em branco, já em lágrimas devido às fortes dores que a afetaram este domingo.

As duas jogadoras deixaram pelo caminho representantes portuguesas para chegarem à final: Tara Wurth venceu Matilde Jorge na primeira ronda, enquanto Jessica Bouzas Maneiro derrotou Francisca Jorge nas meias-finais de sábado.

O título no The Campus traduziu-se no segundo consecutivo conquistado pela jovem espanhola de 20 anos, que junta os cinco troféus de campeã já erguidos em 2022 aos três que conquistou na época passada. Na melhor fase da carreira (vai entrar no top 230), a jogadora da Ferrer Tennis Academy — do ex-número três David Ferrer — juntou o nome aos das irmãs Francisca Jorge e Matilde Jorge na galeria de campeãs da primeira edição do The Campus Ladies Open.

“Foi uma semana muito boa. É verdade que a mudança de superfície custou [o título na Croácia foi ganho em terra batida], mas adaptei-me muito bem, consegui evoluir ao longo da semana e ganhar cada vez mais sensações no piso rápido. Hoje consegui jogar muito bem e estou muito feliz”, admitiu Bouzas Maneiro já de troféu nas mãos.

“Passar de um piso para outro tem os seus desafios, mas gosto das duas superfícies e se ignorarmos o facto de ter as sapatilhas rasgadas por ter deslizado como na terra batida está tudo bem”, acrescentou, entre sorrisos, antes de acrescentar que “num piso como este as bolas chegam-te mais rápido, por isso tenho menos tempo para devolver e precisei de tornar-me mais agressiva ao longo da semana para deixar o modo de terra batida e conseguir competir bem.”

Com o melhor ranking da carreira, a tenista do país vizinho está praticamente garantida na fase de qualificação do Australian Open, que encaixa nos objetivos estipulados para 2023: “Quero terminar bem este ano e começar o próximo a jogar torneios maiores para continuar a evoluir”, finalizou.

Total
8
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
8
Share