Borna Coric coloca a Croácia a um passo de mais uma final na Taça Davis

Diego Souto/ Quality Sport Images / Kosmos Tennis

MÁLAGA — O primeiro ponto da primeira meia-final da Taça Davis sorriu à Croácia, que em Málaga, Espanha, conseguiu adiantar-se perante a Austrália para ficar a um passo de alcançar a quarta final nas últimas seis edições da competição por equipas.

Tal como contra a Espanha, e sem surpresas, Borna Coric (26.º classificado no ranking ATP) foi o eleito pelo capitão Vedran Martic para inaugurar a eliminatória e voltou a revelar-se à altura da ocasião. Os parciais de 6-4 e 6-3 permitiram-lhe deixar pelo caminho Thanasi Kokkinakis (95.º) em duas partidas, por 6-4 e 6-3, num encontro em que foi recompensado pela maior eficácia nos momentos em que pressionou a resposta do adversário.

O encontro desta sexta-feira foi o segundo braço de ferro entre Coric e Kokkinakis, que já tinham estado frente a frente no ATP 500 de Tóquio, há cerca de um mês e meio. Tal como nessa ocasião, o mais cotado dos dois conseguiu levar a melhor em duas partidas, tirando proveito da maior superioridade no lado mais débil (a esquerda) para pressionar o adversário australiano nos momentos certos — sobretudo nos jogos de serviço das segundas metades de cada set.

Depois de um início morno, que acompanhou o demorado preenchimento das bancadas (já praticamente esgotadas na reta final da primeira partida), o nível de jogo subiu e quem reagiu melhor foi Coric, que da linha de fundo foi mais forte nas trocas de bola decisivas do 10.º jogo, com Kokkinakis a servir, e adiantou-se no marcador. Apesar da desvantagem, o australiano não desanimou e até foi quem pressionou primeiro no parcial seguinte, só que não conseguiu transformar a profundidade de bola em danos significativos. Pouco depois, o ascendente voltou a alterar-se e o favoritismo impôs-se com contornos semelhantes.

Em vantagem na eliminatória, a Croácia só precisa de mais um ponto para alcançar a final da Taça Davis pela quarta vez nas últimas seis edições (sete anos). Finalista em 2016 e 2021 e campeão em 2018, o país apostará em Marin Cilic ( ex-vencedor do US Open e finalista do Australian Open e de Wimbledon) para o encontro com Alex de Minaur, a esperança dos australianos para levar a meia-final ao par decisivo, que manteria viva a busca pela primeira decisão na Taça Davis desde o 28.º e último título, em 2003.

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
2
Share