Campeões à vista: finais do Masters Veteranos Peugeot jogam-se este domingo

Domingo é dia de decisões no Complexo de Ténis do Jamor, em Oeiras, onde serão conhecidos os 15 novos campeões e campeãs do Masters Veteranos Peugeot, torneio que a Federação Portuguesa de Ténis e a Peugeot organizam e que reúne os melhores jogadores da temporada de 2022 nos escalões de +35 a +70.  

Em +35, Isabel Chorão e Patrícia Couto — que se tinham defrontado na véspera, com vitória da primeira — protagonizaram uma jornada dupla perfeita e agendaram encontro na final feminina. Chorão venceu Cláuia Pelixo por 6-2 e 6-1 e Ana Catarina Pereira por 7-5 e 6-3; já Couto, superou Ana Catarina Pereira por 6-0 e 6-0 e Cláudia Pelixo por 6-0 e 6-1.

Na prova masculina, o título será discutido entre José Ricardo Nunes e Gonçalo Pereira, que de manhã venceram os respetivos encontros (6-1 e 6-2 a João Campos e 6-0 e 6-4 a Gonçalo Teixeira) e, por isso, não precisaram de defrontar-se na última ronda para garantirem o apuramento.

No escalão de +40, o quadro feminino desenrolou-se de forma semelhante. Inês Carvalho derrotou Virgínia Costa por 6-7(3), 6-3 e 10-2 e Isabel Ferro venceu Danielle Shorey por 6-2 e 6-1 e, porque já tinham vencido os respetivos encontros do dia anterior, ficaram automaticamente garantidas nas posições cimeiras e não tiveram de estar frente a frente, deixando esse encontro para domingo, na final.

Mauri Brito Gomez (6-2 e 6-0 a João Silva) e Matthieu Garcia (6-2 e 6-4 contra José Gaspar) também celebraram as segundas vitórias, pelo que adiaram para o último dia, e com contornos decisivos, o frente a frente que valerá a primeira posição final.

O título feminino de +45 será jogado entre Dominika Gorecka e Magda Leal, duas jogadoras que tinham vencido na sexta-feira e que este sábado, logo na primeira “volta” do dia, selaram a presença na final. A primeira derrotou Isaura Faria por 6-1 e 6-4, a segunda superou Sandra Valente por 6-0 e 6-1.

No mesmo escalão, a final masculina colocará frente a frente Luís Sousa Pinto e Marcos Santos, que foi o único a precisar de jogar este sábado, dia em que venceu David Coelho por 2-6, 6-1 e 10-8 num encontro que deu origem à segunda desistência do grupo e fechou as contas de apuramento.

Em femininos +50, novo desenrolar de acontecimentos que apenas requereu um encontro a cada uma das apuradas: Célia Sá terminou na primeira posição ao vencer Maria Alice Marques por 6-0 e 6-0, Susana Marques acompanhou-a na passagem à final ao superar Silke Buss pelos mesmos parciais.

O título masculino do mesmo escalão será discutido por Frederico Fauvelet e Nuno Delfino, ambos com duas vitórias na fase de grupos — uma este sábado — e sem necessidade de se enfrentarem antes da final. O primeiro venceu Henrique Assis por 6-1 e 7-5, o segundo superou Francisco Leitão por 6-2 e 6-1.

Na prova feminina de +55, Isabel Pinto venceu Paula Falcão por 6-2 e 6-0 e Deolinda Duarte por 7-5 e 6-4 e concluiu o grupo na primeira posição. A segunda foi garantida por Maria Conceição Vinha, que após a derrota da véspera completou o alinhamento da final com triunfos por 6-4 e 7-6(2) sobre Deolinda Duarte e por 6-0 e 6-2 contra Paula Falcão.

A final masculina do mesmo escalão será entre Paulo Travassos, que venceu Rui Claro por 6-3 e 6-0 e Pedro Martins por 6-0 e 6-0, e Vasco Graça, responsável pelas vitórias contra Pedro Martins por 2-6, 6-3 e 10-8 e ainda por 6-2 e 6-3 com Rui Claro.

Maria Ferreira e Ann Fernandes marcaram encontro na final feminina de +60. A primeira conquistou o lugar cimeiro ao vencer Anabela Carlos por 7-5 e 6-0, a segunda agarrou a outra vaga de apuramento ao triunfar por 7-6(2) e 6-3 contra a mesma adversária.

O título masculino será discutido por Jorge Almeida, que venceu Luís Azevedo por 6-0 e 7-6(2), e Joaquim Costa, que superou José Pedro Roquette por 6-0 e 6-1.

O escalão de +65 é o único do torneio feminino a contar com apenas três jogadoras e viu Isabel Cunha de Eça agarrar a primeira vaga na final com uma vitória por 6-1 e 6-0 sobre Margarida Araújo. Depois, a mesma Margarida Araújo juntou-se a ela ao superar Maria José Inácio por 6-1 e 6-3.

A final masculina do mesmo grupo de idades será entre Kent Johansson e Vítor Pereira, ambos com duas vitórias nas duas primeiras jornadas. Johansson triunfou por 6-0 e 6-1 contra Rui Marques, já Pereira passou por João Parreira com 6-3 e 6-2. Os dois estarão frente a frente na final.

Por último, no escalão de +70, que apenas conta com competição masculina, Eduardo Almeida e José Ralheta agendaram encontro na discussão do título com vitórias na parte da manhã. Almeida venceu Manuel Rosendo por 6-3 e 6-0, já Ralheta triunfou por 7-5 e 6-1 contra António Pedro.

No domingo, dia de decisões, as primeiras finais arrancam às 9h30.

Dos courts cobertos 1 a 6 serão jogadas as finais femininas de +35, +40, +45, +50, +55 e +60. Às 10h30 terão início as finais feminina de +65 e masculinas de +65 e +70, nos courts de terra batida exteriores, e não antes dessa hora, mas só depois de estarem concluídas as finais anteriores nos cobertos, serão jogadas as finais masculinas de +35, +40, +45, +50, +55 e +60.

Total
10
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
10
Share