Azarenka em modo “vintage” regressa às meias-finais do Australian Open 10 anos depois

Diz o ditado que quem espera sempre alcança e para Victoria Azarenka o momento chegou esta terça-feira: 10 anos depois de se ter sagrado bicampeã do Australian Open, a bielorrussa voltou a garantir a presença nas meias-finais do torneio, onde nunca perdeu quando chegou tão longe.

Com uma exibição “vintage”, a ex-número um mundial superou de forma clara uma das jogadoras em melhor forma neste arranque de 2023, a norte-americana Jessica Pegula (número três mundial), com os parciais de 6-4 e 6-1.

Foi a primeira vitória de Azarenka sobre uma top 5 mundial em torneios do Grand Slam desde que venceu Maria Sharapova nas meias-finais do US Open… 2012.

A performance de Azarenka só pecou pela conversão de pontos de break (5/13) que durante a primeira partida conturbou a sua liderança. De resto, a bielorrussa de 33 anos fez quase tudo bem: debaixo da cobertura da Rod Laver Arena num dia de chuva e com condições mais lentas, longe do agrado de Pegula, foi desde o início muito agressiva, roubou tempo à adversária e fez a diferença nas trocas de bolas de média duração, entre as cinco e as oito pancadas, ao vencer 27 desses 38 pontos.

Pegula revelou alguma teimosia e raras vezes procurou fugir à tentação de pressionar a direita de Azarenka, habitualmente a pancada mais vulnerável, mas que esta terça-feira até produziu mais pontos ganhantes do que a esquerda, reagindo bem à pressão aplicada pela norte-americana.

Com a vitória, assinada em 1h37, Victoria Azarenka apurou-se pela terceira vez na carreira para as meias-finais do Australian Open. Em piso rápido a bielorrussa é particularmente forte nesta fase, dado que até agora venceu as cinco meias-finais que disputou em torneios do Grand Slam: duas em Melbourne, onde foi campeã nos anos de 2012 e 2013, e três em Nova Iorque, onde foi vice-campeã do US Open em 2012, 2013 e ainda 2020.

Para estender esse registo, terá de levar a melhor sobre Elena Rybakina, cazaque que é a atual campeã de Wimbledon e que nas últimas duas eliminatórias deixou pela frente mais duas campeãs de torneios do Grand Slam: Iga Swiatek na quarta ronda, Jelena Ostapenko nos quartos de final que abriram a jornada desta terça-feira.

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
2
Share