Korda perplexo com lesão que o afastou de Melbourne: “Não sei o que é, apareceu de repente”

A traçar o melhor registo da carreira em torneios do Grand Slam, Sebastian Korda (31.º) deixou esta terça-feira cair por terra as aspirações de um inédito apuramento para as meias-finais do Australian Open. O jovem talento norte-americano não resistiu às dores sentidas no pulso durante o embate com Karen Khachanov e foi forçado a retirar-se quando perdia por 7-6 (5), 6-3 e 3-0.

Sem perceber a origem da lesão, o jogador de Bradenton explicou que já nas semanas anteriores havia sentido alguns sinais, embora não tão intensificados: “Acho que piorou durante o encontro. Bati uma resposta de direita e depois disto até chegou a tornar-se difícil segurar na raqueta. Senti essa dor em Adelaide há algumas semanas, mas depois desapareceu e sempre estive bem durante esses encontros. Agora bastou esta resposta para isso me voltar a aborrecer.”

“Sinceramente não sei que lesão é, apareceu de repente. Não faço ideia, vou ter de me reunir com um médico depois disto para perceber o que aconteceu”, expressou na conferência de imprensa que se seguiu ao adeus à sua segunda campanha da carreira num torneio onde o seu pai, Petr Korda, se sagrou campeão em 1998.

Mas este contratempo não reduz as suas expectativas para esta nova temporada e vê-se com as armas necessárias para se intrometer na elite do circuito: “Sempre estive próximo de vencer os maiores encontros mas agora já me sinto capaz de os superar. Estou muito orgulhoso de mim próprio e vou continuar no mesmo caminho, mantenho a mesma postura mental. Tenho a certeza de que vou conseguir fazer grandes coisas num futuro próximo.”

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
2
Share