Rybakina ‘pisca o olho’ ao título em Melbourne: “Depois de Wimbledon, tudo se torna mais fácil”

O título de campeã de Wimbledon fê-la alcançar o píncaro da carreira em julho passado, mas o apetite não está saciado: Elena Rybakina (25.ª) prevaleceu num duelo de campeãs de Majors frente a Jelena Ostapenko (17.ª), por 6-2 e 6-4, e foi a primeira a reservar vaga nas meias-finais do Australian Open. A ambição da cazaque é clara e só a conquista do troféu do “Happy Slam” parece encaixar nas suas pretensões.

“Todas as experiências que tive em Wimbledon estão a ajudar-me muito agora na Austrália, porque já sei o que posso esperar. Tudo se torna mais fácil depois de Wimbledon. Sinto-me muito bem em court e estou a conseguir desfrutar de cada encontro que jogue aqui”, começou por explicar a nascida em Moscovo, colocando a quinzena de sonho no All England Club como divisor de águas da sua carreira.

“Vivi um período difícil antes de conquistar Wimbledon, estava muito cansada mentalmente. Joguei muitos torneios, não estava no meu melhor e por isso optei por descansar. Por isso nunca pensei que viria a ganhar Wimbledon.” Todavia, a conjuntura agora é bem distinta: “Mas agora é diferente porque, em primeiro lugar, já o fiz uma vez e tenho confiança para fazê-lo novamente. Preparei-me muito bem com a minha equipa, não estou surpreendida com os resultados. Estou feliz e só tenho fome de trabalhar e melhorar mais. Ainda não estou no pico da minha carreira.”

Rybakina é uma das quatro últimas resistentes ainda em prova na competição de singulares e à medida que os dias passam o sonho do título parece ficar mais cintilante não só à cazaque, mas também às outras concorrentes: “No início do torneio todos percebem que é um evento muito longo, mas agora tudo parece cada vez mais perto. O importante é concentrar-me no próximo encontro. A vitória está mais próxima e por isso todas as jogadoras esforçam-se agora ainda mais, lutando com tudo por cada bola.”

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
0
Share