Grupo de espetadores gritou por Putin e pela Rússia após vitória de Djokovic sobre Rublev

Um grupo de espetadores que marcou presença na Rod Laver Arena para assistir ao encontro desta quarta-feira entre Novak Djokovic e Andrey Rublev foi questionado pelas autoridades na sequência de cânticos a favor de Vladimir Putin e da Rússia, que tal como as bandeiras e t-shirts apresentadas estão proibidos pela organização do Australian Open.

Tudo começou ainda com o encontro a decorrer, quando vários fotógrafos captaram nas bancadas um espetador que despiu a sua t-shirt de apoio a Djokovic e deixou visível uma outra, preta, com um “Z” a branco — símbolo que começou a ser avistado logo no início da invasão russa à Ucrânia, em fevereiro de 2022, e que é utilizado como manifestação de apoio ao governo de Putin.

Depois, esse mesmo espetador e o grupo que o rodeava foram captados nas escadarias de acesso à Rod Laver Arena a entoar cânticos de apoio a Putin e ao país, com várias bandeiras a serem erguidas.

De acordo com um comunicado emitido pela Tennis Australia, os adeptos foram questionados pelas autoridades na sequência do episódio, que vai contra as regras estabelecidas pela organização.

Inicialmente, os adeptos podiam entrar no recinto com bandeiras da Rússia e da Bielorrússia desde que não as exibissem com o objetivo de causarem transtorno. No entanto, ainda durante a primeira ronda a Tennis Australia decidiu banir as bandeiras na sequência de um episódio que suscitou uma queixa do embaixador ucraniano em Camberra nas redes sociais.

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
1
Share