Guadalajara vai receber um novo WTA 1000 para substituir Asian Swing

Face ao boicote total a eventos profissionais realizados na China desde o espoletar das preocupações em torno do misterioso desaparecimento de Peng Shuai, o WTA Tour encontrou uma solução para colmatar a lacuna deixada por duas provas asiáticas e terá encontrado um novo palco para receber um dos WTA 1000 desta temporada. De acordo com a imprensa mexicana, a nóvel paragem desta categoria será feita em Guadalajara.

Depois de receber as WTA Finals da temporada passada, que coroou Garbine Muguruza campeã, o Complejo Panamericano de Tenis vai voltar a fazer parte do circuito feminino, desta feita enquanto oitavo evento de 2022 de categoria WTA 1000, depois de Doha, Indian Wells, Miami, Madrid, Roma, Toronto e Cincinnati. Ainda sem data precisa desvendada, planeia-se que a elite do WTA Tour passe por Guadalajara no próximo mês de outubro.

A temporada de 2019 foi a última pelos nove tradicionais torneios WTA 1000 (ainda designados pelas anteriores categorias Premier Mandatory e Premier 5), que marcou o abandono das passagens por Wuhan (de onde saiu campeã Aryna Sabalenka) e Pequim (com Naomi Osaka a vencer o título). O encurtado ano seguinte devido à covid-19 contou apenas com três WTA 1000 – Doha, Roma e Cincinnati -, e em 2021 registou-se apenas o desfalque dos dois torneios chineses acima mencionados.

De acordo com o diário Milenio, o anúncio oficial do novo WTA 1000 de Guadalajara será feito a 16 de maio e ditará o reforço da representação do circuito principal feminino na América do Sul, que até ao momento conta com as provas de Zapopan, Monterrey, no México, e de Bogotá, na Colômbia.


Total
16
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
16
Share