Seleção portuguesa “feliz com os primeiros passos” e “preparada” para o play-off de apuramento da BJK Cup

As irmãs Francisca Jorge e Matilde Jorge foram, pelo segundo dia consecutivo, responsáveis pela vitória da seleção nacional portuguesa e conquistaram os pontos que garantiram o apuramento para o play-off de promoção do Evento B do Grupo III da Zona Europa-África da Billie Jean King que acontece em Escópia, na Macedónia do Norte.

Tal como na quarta-feira, frente ao Burundi, esta quinta-feira as duas tenistas vimaranenses venceram os singulares contra a seleção de Malta e asseguraram o primeiro lugar na Pool B e o respetivo apuramento para o play-off, uma prestação que deixou a número um nacional, Francisca Jorge, orgulhosa: “Hoje estive muito mais focada do que ontem, tive menos altos e baixos e fui mais agressiva e determinada a tomar conta do ponto. Como equipa sinto que estivemos muito bem e estamos todas focadas no nosso objetivo, que é ganhar todos os jogos que disputamos”, disse ao Raquetc.

Matilde Jorge — que até esta semana nunca tinha representado a seleção portuguesa em encontros de singulares — concordou e destacou o que lhe permitiu voltar a entrar com o pé direito numa eliminatória: “Sabia que o encontro de hoje seria mais complicado do que o de ontem, mas também que teria bastantes hipóteses e comecei com um bom nível. Ao 5-0 baixei um pouco a intensidade e isso foi o suficiente para ela ganhar alguns jogos, mas voltei a concentrar-me e a pensar no que tinha feito bem e ganhei o set. Depois mantive-me a um bom nível, sempre à procura do que sabia que tinha de fazer para vencer e consegui acabar com a vitória.”

Em uníssono, as duas jovens vimaranenses afirmaram que a equipa portuguesa está “preparada para lutar pela vitória na sexta-feira, frente à Irlanda, e chegar à final do play-off, um objetivo que a selecionadora nacional Neuza Silva partilha e viu ficar mais próximo depois dos resultados positivos nos singulares.

“Hoje tivemos mais dois encontros duros, mas a Matilde entrou muito bem, muito intensa e não deixou a adversária jogar. Não foi fácil fechar o set, mas lutou bastante. O segundo set foi mais equilibrado e a adversária passou para a frente com um ténis mais agressivo ao 3-1, mas ao 2-3 alterámos o esquema tático e a Matilde cresceu no jogo até ao final”, disse sobre o encontro que inaugurou a jornada. Sobre o duelo ganho por Francisca Jorge, a capitã da equipa considerou que a número um portuguesa “fez um excelente encontro, muito dominadora com trocas fortes a encherem o campo” e acrescentou: “Se tivesse abrandado e a tivesse deixado jogar, teria pela frente uma jogadora difícil, mas não permitiu que isso acontecesse.”

Na sexta-feira, Portugal, que venceu a Pool B, defronta a Irlanda, vencedora da Pool A, na meia-final do play-off. A equipa que triunfar terá pela frente, no sábado, ou a Macedónia do Norte (vencedora da Pool C) ou o Kosovo (vencedor da Pool D). Apenas um país garante o apuramento para o Grupo II da Zona Europa-África da Billie Jean King Cup em 2023.


Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
2
Share