Seleção masculina +40 repete sina no Mundial de Veteranos e termina prova no 16.º lugar

Francisco Melim/Federação Portuguesa de Ténis

OEIRAS – Na última eliminatória portuguesa do Campeonato do Mundo de Veteranos por Equipas, a seleção masculina de +40 voltou a perder com o Canadá por 2-1 e, tal como em toda a prova, cedeu no par decisivo, que deixou o conjunto no 16.º lugar da competição.

A história não se podia repetir sem um início igual, não só ao embate anterior com o Canadá, como em todo o percurso português no Mundial: o capitão Mauri Brito Gomez deu o primeiro ponto a Portugal após triunfo por 6-3 e 6-4 face a Simon Tremblay-Larouche, a quem também tinha batido na fase de grupos, na altura numa maratona.

No entanto, Matthieu Garcia mediu forças com o Henry Choi, antigo número um mundial do escalão de +35 e o melhor jogador da congénere canadiana. Choi bateu o português com os parciais de 6-2 e 7-6(3), mas Matthieu dispôs de um set point no segundo set que podia ter mudado o curso do duelo.

Para fechar, os antigos demónios voltaram a pairar sobre a equipa lusa e os norte-americanos venceram por 6-2 e 6-4, com Fiachra Lennon e Jeremy Salvo a superarem Mauri Brito Gomez e João Silva.

Com a derrota na despedida, Portugal fecha a participação na Tony Trabert Cup no 16.º lugar e com a variante de pares a ser, claramente, o calcanhar de Aquiles da equipa. A seleção de +40 somou quatro derrotas (e duas vitórias folgadas), todas elas no par final e todas frente a conjuntos poderosos.


Total
20
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.


Total
20
Share