Frederico Silva faz o balanço da passagem pelo Japão: “Tenho de olhar para estes torneios de uma forma positiva”

Frederico Silva (204.º) encerrou este domingo a passagem por terras nipónicas e uma vez mais o título de estreia no ATP Challenger ficou à beira de ser consumado. O jogador português não conseguiu vingar a derrota na final de Kobe diante de Yosuke Watanuki (145.º) e voltou a ceder diante do mesmo adversário no derradeiro encontro da semana em Yokkaichi.

Muito próximo de voltar a figurar dentro do lote dos 200 melhores do mundo depois de uma quinzena pautada por oito vitórias, Frederico Silva confessou que desejava mais mas garante que a terceira final disputada (e perdida) no circuito secundário eleva as suas ambições já com os olhos postos na nova temporada.

Descontente por não ter conseguido colocar a ‘cereja no topo do bolo’ este domingo, Silva confessa: “Não era, obviamente, o resultado que desejava. Foi um encontro em que não consegui entrar bem, o meu adversário entrou bastante melhor e, durante todo o encontro, manteve-se sempre por cima com bom nível e acabou por não me deixar equilibrar o resultado. Teve mérito em conseguir fechar os dois parciais com alguma naturalidade”

“Foram duas boas semanas. Obviamente que, quando se chega à final, a vontade é de ganhar, mas tenho de olhar para estes torneios de uma forma positiva. Fiz bons encontros, apresentei-me a um bom nível em vários encontros e agora é ver o que correu bem menos bem e tentar melhorar para na próxima época ter mais oportunidades de disputar finais e ter a hipótese de sair vencedor dos torneios”, analisou o jogador das Caldas da Rainha em declarações à Agência Lusa.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
0
Share