Djokovic esperançoso: “Foi o melhor encontro do ano, não senti dores nenhumas”

As dores sentidas na coxa esquerda foram o principal foco de preocupação de Novak Djokovic desde a lesão sofrida ainda antes do arranque do Australian Open. Mas na análise à contundente vitória desta segunda-feira sobre Alex de Minaur, por 6-2, 6-1 e 6-2, o campeoníssimo sérvio teve um discurso otimista e revelou que desta feita as mazelas não se fizeram sentir.

“Senti-me muito bem com a minha perna hoje, nunca me tinha sentido assim em todo o torneio e estou mais livre para me mover. Foi o melhor encontro do ano, não senti dores nenhumas, graças à minha equipa e a Deus”, começou por discursar ainda na Rod Laver Arena.

Tendo pela frente um embate com Andrey Rublev que se antevê exigente, o recordista do Australian Open, com nove títulos, garante que não quer fazer já a festa e sabe que a lesão pode voltar a fazer soar os alarmes: “Não quero celebrar cedo demais, sei que tudo pode mudar. Mas estou feliz pela forma em como me consegui mover para bater na bola.”

Ainda sobre o triunfo dominador desta jornada, Djokovic frisou que nunca ter enfrentado de Minaur não foi um fator que complicou a estratégia: “Apesar de nunca antes o ter defrontado, percebi o que era preciso fazer. Sabia que precisava de ser sempre agressivo e tirar-lhe tempo, porque ele é um dos jogadores mais rápidos do circuito. Desde o início ao último ponto senti-me realmente bem, joguei a um bom nível e estou contente por isso.”

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
2
Share