Tommy Paul vence duelo americano e segue para as meias-finais do Australian Open

O encontro 100% norte-americano que entrou pela noite dentro nos Estados Unidos da América sorriu a Tommy Paul, que do outro lado do mundo derrotou Ben Shelton para inscrever o nome nas meias-finais de singulares do Australian Open — as primeiras da carreira em torneios do Grand Slam.

Num dia de estreias para ambos, o mais velho (25 anos contra 20) e melhor classificado dos dois (35.º contra 89.º) sorriu ao cabo de quatro partidas, com os parciais de 7-6(6), 6-3, 5-7 e 6-4 a fazerem dele o primeiro homem dos EUA a alcançar as meias-finais em Melbourne desde Andy Roddick, em 2009.

Paul, um jovem talentoso que demorou a sair da sombra de contemporâneos como Taylor Fritz e Frances Tiafoe, não se deixou intimidar nem pela estreia na Rod Laver Arena, nem pela presença surpreendente da mãe (que após a vitória nos oitavos de final viajou de Nova Jersey para Melbourne, onde aterrou horas antes do encontro) e lidou bem com a ocasião mais importante da carreira.

Shelton, que com apenas 19 anos explodiu para o estrelato na sequência do título no Campeonato Nacional Universitário Norte-Americano e entrou no top 100 menos de meio ano após abraçar o profissionalismo, também não deu sinais de estar afetado pela importância do momento, mas cometeu demasiados erros não forçados (50) que permitiram ao adversário explorar as suas debilidades, desde a pancada de resposta (que ainda está longe de corresponder à sua maior arma) ao serviço, que apenas colocou em 58% das ocasiões após o primeiro lançamento.

Depois de três homens norte-americanos terem alcançado os quartos de final do Australian Open pela primeira vez desde 2000, Tommy Paul igualou o registo de Roddick, há 14 anos, e tornou-se no terceiro norte-americano no ativo a inscrever o nome nas meias-finais de um “Major”, depois de John Isner e Tiafoe.

O tenista de Nova Jérsia já tem garantida a estreia no top 20 mundial, enquanto Ben Shelton terminou a primeira viagem da vida para lá das fronteiras dos EUA com um bilhete para o top 50. Nas meias-finais do Australian Open, Paul terá pela frente o vencedor do encontro da sessão noturna entre Novak Djokovic e Andrey Rublev.

Total
10
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
10
Share