Djokovic responde aos críticos: “Ninguém questiona as lesões dos outros, só as minhas”

Novak Djokovic apurou-se para os quartos de final do Australian Open com a melhor exibição do torneio até ao momento, que lhe permitiu desenvencilhar-se do jovem da casa Alex de Minaur em três sets autoritários, e no final abordou as críticas de que tem sido alvo ao longo da semana por causa da lesão na coxa.

“Deixo as dúvidas para quem quer duvidar. Ninguém questiona as lesões dos outros jogadores, só as minhas. Quando os outros estão lesionados são vítimas, mas quando sou eu, estou a fingir. É muito interessante… mas sinto que não tenho de provar nada a ninguém”, disse o ex-número um mundial durante as perguntas e respostas com os jornalistas sérvios na conferência de imprensa desta segunda-feira.

“Neste momento não estou interessado no que as pessoas pensam e dizem. Mas é divertido e interessante ver que a narrativa à minha volta continua e que é bastante diferente da que rodeia outros jogadores que passaram por situações semelhantes. Mas estou habituado a isso e dá-me motivação extra, por isso agradeço-lhes”, acrescentou Djokovic, que começou o Australian Open com a coxa esquerda enfaixada e chegou a cancelar vários treinos.

O encontro desta segunda-feira contra De Minaur, que venceu em três sets muito autoritários, foi “o melhor do ano” em termos físicos e deixou o recordista de títulos (já são nove) confiante de que poderá sair do Australian Open com mais um troféu: “Não quero celebrar cedo demais porque sei que tudo pode mudar, mas a forma como joguei e como me senti esta noite fez-me acreditar que posso ir até ao fim.”

Total
2
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Total
2
Share